Pesquisar este blog

Carregando...
Loading...

sábado, 19 de junho de 2010

Tiago 4, 1-10:

Tema: A Cegueira.



Introdução:

No texto que acabamos de ler, o nosso irmão Tiago, trata de um problema que tem atingido a todos os seres humanos e vem causando terríveis conseqüências para a humanidade. Trata-se da cegueira.

Como é sabido, existe não apenas uma causa para a cegueira, na verdade existem pelo menos cinco. Existe a cegueira causada pelas doenças infecciosas (Tracoma, sífilis), pelas doenças sistêmicas (diabetes, arteriosclerose, nefrite, doenças nutricionais graves), por traumas oculares (pancadas ou ação de ácidos), e também existem as causas congênitas (catarata senil, glaucoma, miopia maligna). E, na verdade, em Tiago, estamos tratando de uma quinta causa para a cegueira, estamos falando aqui da que é causada pelo egoísmo.

O egoísmo, uma vez infectando sua vítima, vira os olhos dela para dentro de si mesma, e assim, esta se torna incapaz de enxergar, de enxergar qualquer coisa além dela mesma, de seu grande projeto de vida: A sua satisfação pessoal. As conseqüências desta cegueira são bastante drásticas.



Desenvolvimento:



1-2: Cegueira: Relacionamentos Humanos:



A visão é um dos sentidos que nos possibilita o relacionamento com os outros seres humanos. Quando vemos, percebemos, quem ou o quê está à nossa frente. Mas se está cego, tal capacidade também é prejudicada, ai a pessoa torna-se ineficiente em perceber se o que está diante de si é algo ou alguém, ou mesmo, se estamos diante de algo ou alguém.

E que grande confusão isto significa, pois, aos objetos, usa-se, às pessoas, ama-se. Mas ao tornar-se cego, e não ser capaz de distinguir as coisas então acontece de se usar pessoas e amar objetos. Ou então, não sendo capaz de ver quem está ao redor acaba-se por atropelá-lo.

Como já dito, esta doença tem proporções mundiais, imaginemos então que o nosso mundo está cheio de cegos, de bilhões de cegos, que, o tempo todo, se atropelam ou então tentam usar uns aos outros, a conseqüência disto então, conforme aponta o nosso autor sagrado são a guerra, a mentira, a inveja. E estas conseqüências são constantes para quem é cego, pois, embora lute, minta, roube, mate, nunca há êxito em sua busca, porque na verdade, nada do que consegue é capaz de satisfazê-lo, pois, o ter tornou-se o objetivo do seu viver, e enquanto vive, quer ter.

E, porque isto acontece? Acontece porque, uma vez cego, é impossível perceber o outro de forma completa, não dá pra enchergar o espaço do outro, o direito do outro, os desejos do outro, apenas está na ótica o próprio espaço, o próprio direito, os próprios desejos.

Nos tempos de Tiago esta doença já atacava, e nos nossos dias ainda é uma realidade. Tem causado aquilo que nosso irmão alertou que ela de fato causa, guerras, inveja, mortes, e ainda se desdobra de outras maneiras no nosso dia-a-dia. Por exemplo, quando dirigimos acima da velocidade permitida no trânsito, porque precisamos chegar rápido, ou porque queremos nos divertir, só que ai, estamos passando por cima do outro, do direito de ir e vir, do direito à vida; ou então, quando para nos promovermos nos aproveitamos do fracasso do outro, pisando e humilhando, usando o nosso próximo como um degrau; também ocorre quando acumulamos tantos bens, tanto conforto, sem nos importarmos com quem nada tem.



3-5: Cegueira: Relacionamento com Deus:


A cegueira também tem implicações no relacionamento para com Deus, o cego poderá ignorar a existência de Deus, mas haverá o caso também em que da mesma forma que coisifica o ser humano, também tentará coisificar o Senhor. Ao invés de se prostar diante dele, reconhecendo seu Senhorio, verá em Deus um meio para a realização de seus desejos.

E isto, nos mostra Tiago, fica claro na oração, pois esta se torna o meio de tentar conseguir fazer com que Deus cumpra seus desejos egoístas, e no entanto, nada pode derivar disto senão a decepção, pois o Senhor não abre mão de sua soberania, seus planos não se frustram, ele não se curva aos seres humanos, estes não podem usá-lo. Ele não atenderá às suas orações.

Antes, Deus se opõe ao egoísta, ao cego, porque não aceita dividir seu lugar, nos ensina o texto, ele é um Deus zeloso, ciumento. E o cego, em sua ambição, ao invés de dar o trono de sua vida a Deus o entregou as coisas inferiores, o entregou a este mundo. Não é possível servir a dois senhores, a um se amará, mas, ao outro, se aborrecerá, não é possível servir a Deus e à Mamon. Desta forma, a amizade do mundo se torna inimizade contra Deus, quem quizer ser amigo do mundo torna-se inimigo de Deus.



6-10: Cegueira: A Cura:



Diante de tão terríveis conseqüências somente nos resta desejar a cura. E daí vem a pergunta: Aonde ela está?

É conhecido que na Bíblia quem curava os cegos era o Senhor Jesus Cristo, hoje a medicina evoluiu, e os milagres do mestre, ao que parece se tornaram dispensáveis, há cirurgias que podem solucionar muitos tipos de cegueiras e mesmo para as que ainda não têm uma solução definitiva as pesquisas fazem promessas.

Todavia, para a cegueira da qual estamos tratando aqui, não há qualquer interferência cirúrgica que possa dar solução, pois sendo um problema que atinge a todos os seres humanos faz com que um não possa agir a favor do problema do outro, imagine só um cego que tenta fazer uma cirurgia. Também o próprio cego não tem condições de curar a si mesmo, a cura está, porém está tão somente em Cristo.

E como lemos em nossa carta, é necessário voltar-se para Deus, é preciso que o nosso sorriso prepotente abra caminho para o choro que reconhece a nossa miséria, é necessário humilhar-se diante de Deus, e então ele virá ao nosso encontro e nos resgatará de nossa humilhação, ou seja, ele nos exaltará. Ele abrirá os nossos olhos e então seremos capazes de ver, seremos capazes de amarmos as pessoas, seremos capazes então de amarmos ao próprio Deus, porque ao ver perceberemos o quanto Deus é amável, e então seremos também capazes de vermos Cristo no nosso próximo em nosso próprio, seremos então capazes de amar como ele mesmo ama.

É claro que, toda via, não é assim que, num momento nos tornaremos tão perfeitos, mas é que se nos voltarmos para Deus ele iniciará o seu tratamento, e dia após dia, o seu Espírito nos transformará à imagem do Filho de Deus, e então, um dia, chegaremos à estatura de homens maduros e íntegros, seremos assim como Ele mesmo é.

Jesus é resposta pra todos os dilemas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário